Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Eleições Legislativas 2011

Tudo sobre as Eleições Legislativas 2011

Tudo sobre as Eleições Legislativas 2011

Eleições Legislativas 2011

05
Jun11

Bloco falha eleição de José Gusmão em Santarém

adm

Com uma subida de 10,75 por cento em relação às legislativas de 2009, o PSD conseguiu hoje eleger cinco deputados pelo distrito de Santarém, um resultado que o presidente da distrital social-democrata disse à Lusa ter «superado as expectativas».

Vasco Cunha disse que a confiança num bom resultado foi crescendo ao longo da campanha eleitoral, tendo sido notória a passagem de uma «certa indiferença e pouco empenhamento das pessoas» na pré-campanha para «uma boa receptividade e bom acolhimento» na última semana.

O grande derrotado no distrito foi o Bloco de Esquerda, com uma queda de 6,12 por cento (de 11,91 por cento, terceira força mais votada em 2009, para 5,79 por cento) e a perda do seu deputado.

José Gusmão disse à Lusa que a «derrota» obriga a uma «reflexão» e a «olhar para o sinal que os eleitores quiseram dar e perceber porque não renovaram a confiança» no partido.

Reconhecendo que foi também o seu trabalho enquanto deputado que foi avaliado, José Gusmão afirmou que esteve perto do distrito e se esforçou por prestar contas do seu trabalho, tendo cabido aos eleitores fazer as suas escolhas, que merecerão agora ser analisadas.

Outro derrotado desta noite, o PS passou dos 33,7 por cento em 2009 para os 25,85 por cento (uma queda de 7,85 por cento), perdendo um dos quatro deputados então eleitos.

António Serrano confessou à Lusa alguma «desilusão», porque trabalhou «intensamente» para «o objectivo dos quatro deputados».

Segundo disse, «o povo fez a sua opção», pelo que cumprimenta os vencedores quer a nível distrital quer a nível nacional, comprometendo-se a trabalhar enquanto deputado para «defender o Ribatejo e ajudar o país no que for necessário» em termos dos entendimentos que são precisos nesta fase difícil.

Filipe Lobo d’Ávila não escondeu o seu contentamento pelo facto de o CDS/PP ter ultrapassado a fasquia dos 12 por cento no distrito (12,3 por cento, mais 1,08 por cento do que em 2009).

«Foi o segundo melhor resultado de sempre do partido no distrito», disse, realçando o facto de o CDS/PP ter vindo a subir «de forma uniforme» em todos os concelhos.

A este resultado atribuiu o efeito nacional, mas também algum reconhecimento do «trabalho feito e da proximidade ao distrito».

Sem grande variação em relação a 2009, a CDU manteve o deputado António Filipe (eleito com 9,02 por cento dos votos contra 9,26 por cento nas últimas legislativas).

«Gostaríamos de aumentar a votação, mas, analisando concelho a concelho, verifica-se a inversão de uma tendência de descida», disse à Lusa Otávio Augusto, da direcção regional do PCP.

Com 37,72 por cento dos votos, o PSD elegeu cinco deputados – Miguel Relvas, Vasco Cunha, Carina Oliveira, Duarte Marques e Nuno Serra -, o PS, com 25,85 por cento, conquistou três mandatos – António Serrano, Idália Serrão e João Galamba -, o CDS/PP, com 12,3 por cento, elegeu Filipe Lobo d’Ávila, e a CDU (9,02 por cento) António Filipe.

fonte:Lusa/SOL

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Politica de privacidade

Arquivo

  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D