Eleições Legislativas 2011

Junho 17 2011

Estavam inscritos 9.624.354 eleitores e votaram 5.585.254, o que corresponde a uma taxa de abstenção de 41,97 por cento.

 

O PSD venceu as eleições legislativas portuguesas de 05 de junho com 38,66 por cento dos votos, correspondente a 2.159.181 votos, elegendo 108 deputados, de acordo com o mapa oficial dos resultados, divulgado nesta sexta-feira (17) pela Comissão Nacional de Eleições (CNE).

O PS obteve 1.566.347 votos, que correspondem a 28,04 por cento e a 74 mandatos.

O CDS-PP conquistou 11,71 por cento dos votos, alcançando 653.888 votos e elegendo 24 deputados.

O PCP obteve 441.147 votos, correspondentes a 7,90 por cento, e elegeu 16 deputados.

O Bloco de Esquerda teve 288.923 votos (5,17 por cento), obtendo oito mandatos na Assembleia da República.

Estavam inscritos 9.624.354 eleitores e votaram 5.585.254, o que corresponde a uma taxa de abstenção de 41,97 por cento.

Registaram-se 148.638 votos brancos (2,66 por cento) e 79.399 nulos (1,42 por cento).

Somando os votos do PSD e CDS, a direita portuguesa obteve maioria absoluta na Assembleia da República, na XII legislatura, com um total de 132 deputados.

fonte:http://www.portugaldigital.com.br/

publicado por adm às 23:47

Junho 14 2011

Líder do PSD encontrou-se ao final da manhã com o Presidente para lhe apresentar o acordo de Governo com o CDS.

Pedro Passos Coelho e Paulo Portas já fecharam o acordo de coligação para governar Portugal durante os próximos quatro anos.

O líder do PSD encontrou-se ao final da manhã com o Presidente da República para apresentar em Belém a solução que tinha sido exigida por Cavaco Silva nas cerimónias do 25 de Abril: um Governo "de apoio maioritário na Assembleia da República". Ainda sem nenhum nome porque Passos Coelho pretende, apenas, fazer convites depois de ser formalmente indigitado, o que só ocorrerá amanhã às 12 horas.

O encontro entre o futuro primeiro-ministro e o Presidente não estava previsto, foi apenas anunciado ao início da manhã de hoje, e decorreu horas antes de Cavaco dar início às audições de todos os partidos com assento parlamentar: PEV às 15 horas, BE às 16 horas, PCP às17 horas, CDS às 10 horas de amanhã, PS às 11 horas de amanhã e, por fim, o PSD às 12 horas de amanhã.

fonte:http://economico.sapo.pt

publicado por adm às 13:42

Junho 13 2011

O novo Governo poderá tomar posse no próximo dia 22, um dia antes do início do Conselho Europeu, que dessa forma já poderá contar com a presença do novo primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho.

A partir de quarta-feira deve começar a ser conhecido o calendário do novo Governo quando a Comissão Nacional de Eleições fizer o apuramento final dos votos e forem conhecidos os resultados totais das eleições legislativas do passado dia 5, incluindo os votos da emigração.

É também na quarta-feira que o Presidente da República recebe as delegações do PSD e CDS, os dois partidos que estão a negociar a formação do novo Governo, e ainda a comitiva do PS, sendo que, um dia antes, Cavaco Silva recebe os restantes partidos com assento parlamentar, PEV, BE e PCP.

Com um acordo de Governo assinado entre os líderes dos dois partidos, Pedro Passos Coelho e Paulo Portas, o Presidente da República estará em condições para indigitar formalmente o novo primeiro-ministro.

Na sexta-feira podem vir a ser publicados os resultados eleitorais e se não existir qualquer recurso a contestar a votação é certo que a partir desse desse dia a Assembleia da República está em condições de reabrir portas já com os novos deputados eleitos nas legislativas de 5 de junho.

Tendo em consideração as datas anteriormente referidas é bem possível que o Parlamento possa retomar os trabalhos na segunda-feira, dia 20, ou o mais tardar no dia seguinte, altura em que também a Assembleia da República fica em condições de eleger o seu novo Presidente.

Com todo este cenário, é possível que o novo Governo possa tomar posse no dia 22 e assim Pedro Passos Coelho viaje para o Conselho Europeu no dia 23 já como novo primeiro-ministro de Portugal. 

fonte:http://diariodigital.sapo.pt

publicado por adm às 22:38

Junho 08 2011

O PSD e o CDS-PP anunciaram hoje que vão criar "duas equipas de trabalho" para preparar "uma proposta de acordo político" e "uma proposta de acordo programático que servirá de base ao futuro Programa de Governo".

 

As duas delegações acordaram ainda a realização de um encontro final para avaliar o trabalho produzido pelas duas equipas e concluir as conversações", refere uma nota conjunta do PSD e do CDS-PP, que não indica nenhuma data para esse encontro final.

Esta nota conjunta foi distribuída aos jornalistas depois de terminada uma reunião de quase duas horas entre as delegações do PSD e do CDS-PP na sede nacional dos sociais-democratas, em Lisboa.

fonte:lusa

 

publicado por adm às 13:42

Junho 05 2011

Líder do CDS telefonou a dar os parabéns ao futuro primeiro-ministro.

Paulo Portas telefonou a Pedro Passos Coelho por volta das 20h50. O líder do CDS deu os parabéns ao presidente do PSD pela vitória eleitoral e pela sua futura indigitação para primeiro-ministro.

Segundo o Expresso apurou, os dois líderes acordaram conversar brevemente sobre o futuro Executivo - que poderá ser de coligação ou resultar de um entendimento parlamentar entre PSD e CDS. Os centristas aguardam com expectativa a conversão de votos em mandatos, para verem qual será o seu real peso na nova maioria.

fonte:http://aeiou.expresso.pt/


publicado por adm às 21:06

Junho 05 2011

O líder do CDS-PP, Paulo Portas, votou hoje às 10h20 na Junta de Freguesia de Santos-o-Velho, em Lisboa, desejando uma “participação excepcional” nas eleições legislativas que, afirmou, são uma “avaliação de mérito” de Governo e oposições.

 

“Estas eleições disputam-se numa situação que é excepcional, portanto, seria muito bom que houvesse também uma participação excepcional e que aqueles que são os mais novos, que votam pela primeira vez e aqueles que estão a passar sérias dificuldades viessem falar através do voto”, afirmou Paulo Portas aos jornalistas, após votar. 

O presidente democrata-cristão defendeu que “em democracia, o dia das eleições é o dia em que se faz uma avaliação de mérito” ao Governo e às oposições. “As pessoas olham para o trabalho do Governo, olham para o trabalho das várias oposições e entendem, com o seu voto, fazer uma penalização ou um prémio de acordo com a avaliação que cada um faz e é isso que democraticamente espero que aconteça. Quanto ao mais, é esperar por logo à noite”. 

“Embora cada um faça hoje a escolha que livre e democraticamente entender fazer, há uma coisa de que também podem ter a certeza, ou pelo menos eu tenho, é que Portugal, como já aconteceu ao longo da sua história, vai sair da situação em que está, e sairemos desta situação juntos enquanto Nação”, declarou.

fonte:http://www.publico.pt/

publicado por adm às 15:29

Junho 03 2011

O líder do CDS disse esta quinta-feira à noite sentir-se preparado como candidato a primeiro-ministro.

 

“Sinto-me preparado para dirigir um Governo mas não ponho essa condição nem faço essa exigência, deixo os portugueses decidirem até onde querem levar o CDS”, disse Paulo Portas, num jantar em Lisboa, com mais de 1600 pessoas.

Nesta sexta-feira, os militantes vão receber um SMS para reenviar aos seus contactos que reflecte a ideia de que o “PS já perdeu”: “Podes votar no melhor partido e não num mal menor. Dá força ao CDS”.

A um dia do encerramento da campanha, Paulo Portas falou aos indecisos entre o CDS e o PSD. “O CDS oferece a moderação e o compromisso social”, frisou Portas.

Já o PSD “pede a maioria absoluta que não é merecida”. Mas Paulo Portas não quis contra-atacar mais Passos Coelho que hoje o tinha criticado pela sua hesitação em integrar um Governo de coligação de centro-direita.

Esse papel foi deixado para o presidente do Conselho Nacional, Pires de Lima. “É enternecedor ver todas estas figuronas do PSD a pedir o voto no espaço não socialista”, disse o dirigente, referindo-se a Alexandre Relvas, Marques Mendes, Fernando Nogueira e Manuela Ferreira Leite.

fonte:http://www.publico.pt

publicado por adm às 13:59

Junho 02 2011

Paulo Portas fez-se difícil numa entrevista ao "DN". Passos Coelho respondeu-lhe no Porto: "Vale a pena perder a oportunidade de ter um Governo forte, coeso e coerente?". 

"Há aí quem diga que não sabe se vai para o Governo. Mas vale a pena perder a oportunidade de termos um Governo forte, coerente e coeso?". Passos Coelho respondeu hoje, num almoço de campanha em Paços de Ferreira, ao líder do CDS. Paulo Portas disse ao "Diário de Notícias" que ainda não sabe se quer integrar um futuro Executivo. 

 

Na reta final da campanha, Paulo Portas sobe a parada para a negociação que os dois partidos deverão começar após a vitória que o PSD dá como certa no domingo. 

À espera de um resultado histórico para o CDS, Portas sobe a parada e mostra que não está disposto a fecilitar o negócio. Passos Coelho questiona se "se deve perder a oportunidade de fazer um Governo que valha a pena".

Hoje à tarde, na arruada na Baixa do Porto, PSD e PS vão estar lado a lado. Rui Rio volta a aparecer ao lado de Passos Coelho e discursa no comício.

fonte:http://aeiou.expresso.pt/

publicado por adm às 21:48

Junho 02 2011

O líder do CDS-PP, Paulo Portas, dirigiu-se esta quarta-feira à noite às pessoas que estavam “inquietas” com o “empate técnico” entre PS e PSD, dizendo-lhes que “não há stress, podem votar CDS”, porque Sócrates e os socialistas “já perderam as eleições”.

 

O voto “é inteiramente livre, deve ser dado a quem o merece, deve premiar o trabalho, a coerência, a equipa, a iniciativa, o esforço, a moderação e a competência. Não há stress, podem votar CDS”, afirmou Paulo Portas, durante um jantar em Albufeira.

“A meu ver, aliás, podem e devem porque nós estamos muito perto de um resultado que pode ser excelente e está nas nossas mãos pedir humildemente às pessoas que o confirmem”, acrescentou.

Portas lembrou as pessoas “que vão votar CDS” e que há uma semana “estavam um pouco inquietas com a história do empate técnico”.

“Nós nunca enganamos essas pessoas, sempre dissemos que não havia empate técnico nenhum, que José Sócrates ia perder, que estava vários pontos abaixo. Até vos digo que está cinco ou seis pontos abaixo, que já perderam os socialistas e que, portanto, minhas amigas e meus amigos, as pessoas que estivessem com essa dúvida, já não a têm”, afirmou.

Para o presidente democrata-cristão, “já não há nenhuma dúvida, José Sócrates vai sair no dia 5 de Junho, os socialistas perderão as eleições no próximo domingo”, resta apenas a “boa dúvida” de saber “até onde querem os portugueses levar o CDS”.

“O CDS está a crescer, por muito que alguns dos nossos adversários gostassem que não crescesse. E quando me refiro aos nossos adversários refiro-me, evidentemente, ao Partido Socialista, que se vai fartar de perder deputados, porque o CDS vai conseguir conquistá-los um a um”, afirmou.

fonte:http://www.publico.pt/P

publicado por adm às 13:38

Junho 01 2011

Em mais uma manhã de campanha marcada pela agricultura, o líder do CDS começou o dia a pisar a terra da herdade do Vale da Rosa, em Ferreira do Alentejo, e a olhar para o “pintalgar” das uvas de mesa sem grainha que são ali produzidas.

 

“[A empresa] é um exemplo extraordinário de como a agricultura tem todo o potencial para ajudar o país a desendividar-se”, disse o líder do CDS, ao lado do gestor da herdade, António Silvestre, que já herdou a exploração do pai e que já era exportadora em 1972. 

A poucos dias das eleições, Portas só quis falar de agricultura. Questionado sobre se tem sido uma campanha “sem grainha”, Portas respondeu de forma afirmativa e usa a mesma expressão para reagir à crítica de “esquerdismo tardio” lançada ontem pelo fundador do PSD, Pinto Balsemão. “Não falo de grainha, falo de uva”, gracejou.

Mais a sul, em Tavira, Portas encontra outro exemplo de sucesso na agricultura, desta vez, na produção de plantas e flores. Na paleta de cores da sua preferência não está o rosa nem o vermelho. Está o branco dos gerânios que fotografa com o seu telemóvel. “São duas empresas extraordinárias que venceram pelo trabalho”, rematou. 

fonte:http://www.publico.pt/

publicado por adm às 22:49

Tudo sobre as Eleições Legislativas 2011
pesquisar
 
Pesquisa personalizada
links
Web Stats