Eleições Legislativas 2011

Junho 17 2011

Estavam inscritos 9.624.354 eleitores e votaram 5.585.254, o que corresponde a uma taxa de abstenção de 41,97 por cento.

 

O PSD venceu as eleições legislativas portuguesas de 05 de junho com 38,66 por cento dos votos, correspondente a 2.159.181 votos, elegendo 108 deputados, de acordo com o mapa oficial dos resultados, divulgado nesta sexta-feira (17) pela Comissão Nacional de Eleições (CNE).

O PS obteve 1.566.347 votos, que correspondem a 28,04 por cento e a 74 mandatos.

O CDS-PP conquistou 11,71 por cento dos votos, alcançando 653.888 votos e elegendo 24 deputados.

O PCP obteve 441.147 votos, correspondentes a 7,90 por cento, e elegeu 16 deputados.

O Bloco de Esquerda teve 288.923 votos (5,17 por cento), obtendo oito mandatos na Assembleia da República.

Estavam inscritos 9.624.354 eleitores e votaram 5.585.254, o que corresponde a uma taxa de abstenção de 41,97 por cento.

Registaram-se 148.638 votos brancos (2,66 por cento) e 79.399 nulos (1,42 por cento).

Somando os votos do PSD e CDS, a direita portuguesa obteve maioria absoluta na Assembleia da República, na XII legislatura, com um total de 132 deputados.

fonte:http://www.portugaldigital.com.br/

publicado por adm às 23:47

Junho 06 2011

O Porto foi o círculo eleitoral onde a abstenção nas legislativas de domingo foi mais baixa, apesar de ter subido em todo país, com a exceção de Lisboa, segundo dados da Direção-Geral da Administração Interna (DGAI).

Os dados divulgados no sítio da DGAI indicam que Lisboa foi o único distrito do país onde o número de votantes subiu, em comparação com as eleições legislativas de 2009, passando de uma participação de 61,87 por cento para 62,19.

O Porto, apesar de ter crescido em termos de abstenção, passou a ser o distrito com a mais baixa percentagem de abstencionistas, ao atingir 36,78 por cento de ausentes do ato eleitoral, cerca de quatro pontos abaixo da média nacional.

fonte:lusa

publicado por adm às 23:23

Maio 03 2011

Os responsáveis máximos de dez dos 17 partidos que concorrem às próximas legislativas são cabeça de lista por Lisboa, tendência que não é seguida por PS, PSD e CDS-PP, cujos líderes surgem por Castelo Branco, Vila Real e Aveiro, respetivamente.

Das 17 forças políticas que se apresentam nas eleições legislativas antecipadas de 5 de junho apenas o PND (Nova Democracia) não terá o seu secretário-geral, Joel Viana, como cabeça de lista por um círculo eleitoral, integrando a corrida pelo Porto, em sétimo lugar.

É no círculo de Lisboa que se concentram os líderes de dez partidos como cabeça de lista por este distrito, sendo a grande maioria destes as forças partidárias de menor expressão eleitoral, com a exceção do Bloco de Esquerda - Francisco Louçã - e do PCP -- Jerónimo de Sousa.

fonte:Diário Digital / Lusa

publicado por adm às 23:22

Tudo sobre as Eleições Legislativas 2011
pesquisar
 
Pesquisa personalizada
links
subscrever feeds
Web Stats