Eleições Legislativas 2011

Junho 05 2011

Conhecidas as previsões dos números da abstenção nas legislativas de hoje, a CDU culpa em parte a “campanha pouco esclarecedora” pela falta de eleitores a irem às urnas, que pode ser entendida como expressão de “indignação”.

 

No Centro de Trabalho Vitória, em Lisboa, onde está reunido o “quartel-general” comunista para acompanhar os resultados eleitorais de hoje, Paulo Raimundo, da Comissão Política do PCP, disse aos jornalistas que a abstenção parece para já ser “ligeiramente superior à de 2009”, ano das legislativas anteriores, justificando que “há muitas razões para as pessoas estarem desiludidas”. 

Os eleitores, considerou, “utilizam a expressão da abstenção como um ato de demonstração de indignação a que também têm direito”. 

A campanha eleitoral foi “tudo menos esclarecedora, tudo menos mobilizadora para o que estava em causa”, apontou Paulo Raimundo. 

“Da nossa parte fizemos tudo”, ressalvou. 

No Centro de Trabalho, onde o secretário-geral comunista, Jerónimo de Sousa, chegou pelas 17:30, o ambiente é de calma total. 

Na sala onde virão falar os dirigentes do partido está montado um palanque e mesas para a comunicação social. 

O calor que se faz sentir faz com que muitos das dezenas de militantes que já se encontram no edifício repartam o tempo entre o bar e a rua. 

A RTP prevê que entre 39 e 45 por cento dos eleitores não tenham comparecido nas urnas. Já a SIC coloca os níveis de abstenção entre os 39,3 e os 43,7 por cento. 

A projecção da TVI indica uma abstenção entre os 38 e os 43 por cento. 

Em 2009, a abstenção ficou nos 40,32 por cento, a mais alta registada até então em eleições legislativas.

fonte:http://www.publico.pt/P

publicado por adm às 20:14
Tags:

Tudo sobre as Eleições Legislativas 2011
pesquisar
 
Pesquisa personalizada
links
Web Stats