Eleições Legislativas 2011

Junho 02 2011

 

 

O PSD chega ao penúltimo dia da campanha eleitoral com 36,5% da preferência dos votos dos portugueses, contra 31,1% do PS e com a possibilidade de obter uma maioria parlamentar com o CDS-PP, segundo uma sondagem da Intercampus para o PÚBLICO, TVI e Rádio Comercial.

 

Esta sondagem, realizada entre os dias 28 de Maio e 1 de Junho e utilizando a técnica de simulação de voto em urna, dá uma vantagem de 5,4 pontos percentuais ao PSD sobre o PS.

O CDS chega aos 11,6% e os votos dos sociais-democratas e dos populares juntos somam 48,1%, encontrando-se claramente dentro da possibilidade de, unidos, obterem uma maioria parlamentar.

Segundo esta sondagem da Intercampus, a CDU (PCP e Os Verdes) recuperaria o lugar de quarta força parlamentar, com 7,4% das preferências, contra 6,0% do BE.

Os votos juntos da esquerda (PS, CDU e BE) ficam nos 44,5%, abaixo dos da direita unida.

Os que votariam em outros partidos somam 3,6% e os brancos e nulos, 3,7%. Já os que responderam não saber em quem votar representam 9,5% de todos os entrevistados e os que disseram que não vão votar são 9,2%.

Ficha Técnica

Sondagem realizada pela INTERCAMPUS para a TVI/Público, com o objectivo de conhecer a intenção de voto da população portuguesa recenseada. O universo é constituído pela população portuguesa recenseada, residente em Portugal Continental. A informação foi recolhida através de entrevista directa e pessoal (F2F), com base em questionário estruturado e elaborado pela INTERCAMPUS, utilizando a técnica de simulação de voto em urna. A amostra de 1026 indivíduos foi seleccionada através do método de quotas, a partir de uma matriz de estratificação que considerou as variáveis sexo, idade e região. A distribuição geográfica dos inquiridos é: Norte Litoral, 193 (18,8%); Grande Porto, 132 (12,9%); Interior, 156 (15,2%); Centro Litoral, 165 (16,1%); Grande Lisboa, 280 (27,3%): Alentejo, 57 (5,6%); Algarve, 43 (4,2%). A selecção dos lares foi efectuada aleatoriamente, utilizando-se o método de random route. A selecção dos entrevistados, um em cada lar, foi efectuada tendo em consideração as variáveis: sexo, idade, ocupação profissional (mulheres) e nível de instrução (homens). Os votos brancos e nulos são 3,7%; “não sabe”, 9,5% e os que responderam “não vou votar” 9,2%. O erro de amostragem deste estudo, para um intervalo de confiança de 95%, é de ± 3.06%. A taxa de resposta obtida neste estudo é de 56,8%. Período da recolha da informação: de 28 de Maio a 1 de Junho. Equipa: estiveram envolvidos 46 entrevistadores, devidamente treinados para o efeito, sob a supervisão directa dos técnicos responsáveis pelo estudo. 

publicado por adm às 21:51

Tudo sobre as Eleições Legislativas 2011
pesquisar
 
Pesquisa personalizada
links
Web Stats