Eleições Legislativas 2011

Junho 01 2011

Pedro Passos Coelho fez esta quarta-feira, na sua primeira acção de campanha em Espinho, um pedido e recebeu um promessa. Aos eleitores, o líder do PSD pediu que se libertem do medo e vão votar no domingo.

 

“Aqueles que ainda não se libertaram dos medos têm de ir votar no domingo porque não são só os políticos que vão a votos. É também o país. Ajudem-nos!”, pediu, através de um megafone, a meio de uma passeio pela Rua 19 de Espinho, distrito de Aveiro, depois de subir para um banco de jardim.

Mais abaixo, ouviu a tal promessa: um homem que se apresentou como sendo militante do CDS assumiu que, pela primeira vez, vai votar no PSD. “Sou do CDS desde 1975 e vou, pela primeira vez nas legislativas, votar no PSD. Confio em si.”

No fim da arruada, o presidente social-democrata explicou a sua tese, defendida na véspera, quando acusou o Governo do PS de ter posto em causa “a normalidade democrática” em Portugal ao deixar o “Estado sem dinheiro para assegurar as função básicas da sociedade”.

Hoje, Passos Coelho não foi além do que dissera em Coimbra, recusando dar o passo seguinte: não é a democracia que está em causa. “Não é da normalidade democrática confiar num governo que leva o país à bancarrota. Não é normal os portugueses escolherem governantes e confiarem neles e que eles ocultem e iludam aquilo que se passa”, disse.

Da arruada de Espinho, muito concorrida, a caravana laranja partiu para Ovar. Aí, pela terceira vez desde o início da campanha, juntou-se a Passos Coelho o ex-líder e autarca de Gaia Luís Filipe Menezes.

A arruada de Ovar foi rápida, mas barulhenta: pela primeira vez juntaram-se à caravana os ritmos de uma escola de samba, ou não é Ovar uma cidade com grandes tradições de Carnaval.

fonte:http://www.publico.pt/

publicado por adm às 13:49
Tags:

Tudo sobre as Eleições Legislativas 2011
pesquisar
 
Pesquisa personalizada
links
Web Stats