Eleições Legislativas 2011

Maio 29 2011

O líder do PSD considerou este sábado que as eleições de 5 de Junho não são uma "desforra" a um Governo que merece uma "censura política", porque o que está em causa é o futuro do país.

"Eu sei que os eleitores não deixarão de manifestar a censura política que este Governo merece, mas nós não queremos que Portugal se desforre apenas, porque não é de desforra que se trata", afirmou Pedro Passos Coelho, numa intervenção num jantar de campanha em Barcelos, em que teve como companhia 'especial' a mulher, Laura, que se juntou esta noite à caravana.

O que está em jogo nas eleições, acrescentou, é o futuro de Portugal e o país "merece melhor", pois se o próximo executivo for "um Governo incapaz", "não demorará meio ano" e a situação será igual à da Grécia.

Numa intervenção em que passou ao lado do tema que dominou o dia de campanha - o número de ministros do próximo Governo - Passos Coelho introduziu como única novidade a questão da Segurança, sustentando que "nunca as forças de segurança foram tão maltratadas em Portugal como têm sido nestes anos".

"Quem hoje não sente que a nossa segurança está mais em causa do que estava há algum tempo? Quem não se sente mais ameaçado?", interrogou.

Questionando como "é possível que os profissionais da polícia tenham de desembolsar do seu próprio bolso e tirar das suas horas de lazer o tempo que é necessário para fazerem a formação e para adquirirem os equipamentos que são necessários à sua formação", Passos Coelho lembrou também que muitas forças policiais não conseguem actuar porque "não têm sequer dinheiro para pagar o combustível das viaturas que usam".

"Eis a importância que se tem dado à segurança em Portugal", frisou.

Logo no início da sua intervenção, Passos Coelho deixou ainda "um grande cumprimento de respeito e amizade" à sua antecessora na liderança do PSD, Manuela Ferreira Leite, elogiando a forma como ajudou a "prestigiar e a credibilizar o PSD".

"Ninguém no partido a que já presidiu esqueceu ou desvalorizou aquele que foi o seu contributo para que o país acordasse melhor para perceber o drama que hoje se vive", notou.

fonte:http://www.jn.pt/e

publicado por adm às 18:58

Tudo sobre as Eleições Legislativas 2011
pesquisar
 
Pesquisa personalizada
links
Web Stats