Eleições Legislativas 2011

Maio 28 2011

Se tiver maioria absoluta mantém os 10 ministros e insiste que será "eficaz". Se não a tiver,Passos admite "ter que negociar" a dimensão de um executivo. 

 

"Não costumo receber mensagens do senhor Presidente da República através dos jornais. Nunca falei com o PR sobre este assunto e se um dia tiver que falar, também não vou contar aos jornais o que é que falo com o senhor Presidente". Foi a primeira reação do líder do PSD à notícia do Expresso, que hoje refere reticências de Belém quanto a um Governo de apenas 10 ministros.

 

Passos Coelho insiste que um governo mais pequeno será "eficaz" e garante que se tiver maioria absoluta o fará. Mas admitiu, numa sessão de campanha em Amares, que se não tiver maioria pode "ter que negociar" a dimensão do Governo.

"Se não tiver essas condições terei que negociar", reconheceu o candidato. Com o CDS, o seu parceiro natural de Governo caso ganhe as eleições, Passos partilha a ideia de um governo pequeno. Mas Paulo Portas tem falado de 12 ministros e o arranjo de pastas que cada um defende não é inteiramente coincidente. Como Passos ainda quer pôr num eventual executivo alguns ministros independentes, não é líquido que a promessa dos 10 seja fácil de cumprir.

No distrito de Braga, o candidato insistiu que, as explicações do Governo sobre o novo documento do compromisso com a troika "são, como os portugueses já perceberam, uma trapalhada". Mas garantiu que, em qualquer caso, "o PSD cumprirá o acordo. O país pode ficar descansado".

À noite, Passos vai ter Manuela Ferreira Leite ao seu lado.  

fonte:http://aeiou.expresso.pt

publicado por adm às 14:53

Tudo sobre as Eleições Legislativas 2011
pesquisar
 
Pesquisa personalizada
links
Web Stats