Eleições Legislativas 2011

Maio 26 2011

Paulo Rangel, que disputou a liderança do PSD com Pedro Passos Coelho, disse hoje, em Macedo de Cavaleiros, onde se juntou à caravana social-democrata, que não vai fixar nenhuma “fasquia” para o líder do partido, mas deixou a convicção de que ganhará as eleições legislativas de 5 de Junho.

 

“Eu não imponho fasquias a ninguém, estou muito confiante que o PSD vai ganhar as eleições e vai ganhar por uma diferença assinalável”, declarou aos jornalistas esta tarde, momentos antes de integrar a arruada que Passos Coelho realizou em Macedo de Cavaleiros, no distrito de Bragança. 

Paulo Rangel, que tem feito algumas críticas à liderança de Passos, justificou por que razão veio a Macedo fazer campanha e desvalorizou querelas antigas com o líder do partido que nas eleições europeias lhe “exigiu” uma vitória expressiva. ”Não me lembro desse episódio, em todo o caso há uma coincidência interessante: o dr. Passos Coelho fez campanha em Vila Real e estou a fazer campanha em Bragança. No fundo há uma sintonia no nordeste”.

O eurodeputado social-democrata revelou ainda que tem “estado muito em contacto com os portugueses por todo o país” e que, ao contrário do que as sondagens apontam no dia 5 de Junho “vai haver uma grande surpresa”. “Estou muito, muito confiante que vai haver relativamente ao que dizem as sondagens uma grande surpresa, porque noto que os portugueses querem acabar verdadeiramente com este ciclo de governação que levou Portugal à bancarrota”.

Pacheco até seria bem-vindo à campanha

Mesmo longe da caravana, Pacheco Pereira, um crítico assumido da liderança de Passos Coelho, esteve “presente” por alguns momentos numa conversa no final da arruada. Confrontado pelos jornalistas sobre uma entrevista ao Expresso, em que Passos acusa o ex-deputado de fazer “oposição semanal” ao partido, o líder social-democrata tentou desvalorizar os ataques. “O que disse é que não tomaria a iniciativa de convidar o dr. Pacheco Pereira para ser candidato a deputado, mas que o convidaria se alguma estrutura do PSD o tivesse proposto”, disse.

Questionado sobre se há alguém no partido que não gostasse de ver na campanha, Passos disse que não. “Todas as pessoas do PSD são bem vindas a esta campanha e para aquilo que é preciso fazer em Portugal”. “O dr. Pacheco Pereira é militante do PSD e por que é que não haveria de ser bem vindo nas campanhas?”, questiona. 

fonte:http://www.publico.pt/

publicado por adm às 22:17
Tags:

Tudo sobre as Eleições Legislativas 2011
pesquisar
 
Pesquisa personalizada
links
Web Stats