Eleições Legislativas 2011

Maio 23 2011

O PSD distribuiu aos jornalistas que acompanham a campanha eleitoral cópias de e-mails trocados entre organismos públicos, num dos quais o Instituto Nacional da Casa da Moeda recusa a publicação de uma nomeação. "O que é que há a esconder?", questiona Miguel Relvas.

 

"De acordo com orientações recebidas, o acto submetido para publicação na 2.a série do Diário da República não deve ser publicado. Para os esclarecimentos necessários devem contactar os respectivos gabinetes ministeriais", lê-se no documento distribuído pelo PSD, que tem como remetente e-anuncio@incm.pt e o destinatário identificado apenas como GCT.

Uma outra cópia de e-mail distribuída aos jornalistas, com origem na secretaria-geral do Ministério da Justiça, refere que "não devem ser submetidos actos para publicação ao Diário da República respeitantes a nomeações de dirigentes de nível intermédio ou outros actos de idêntica natureza" e que "o procedimento em apreço apenas deverá concretizar-se após a entrada em exercício de funções do próximo elenco governamental". No destinatário deste e-mail aparece apenas a sigla GRHL.

Em declarações aos jornalistas, na Póvoa da Isenta, concelho de Santarém, o secretário-geral do PSD, Miguel Relvas considerou que estes documentos demonstram "uma vontade clara e objectiva de ocultar nomeações" e que "está implicado o Ministério da Justiça, e também outros".

Miguel Relvas disse que o PSD recebeu estes documentos de "funcionários públicos que estão escandalizados com este comportamento" e que, para os proteger, apagou os endereços electrónicos nas cópias que distribuiu à comunicação social.

Num terceiro e-mail, onde a sigla GRHL aparece no remetente, lê-se a seguinte mensagem: "De acordo com a nossa conversa telefónica, reencaminho e-mail oportunamente recebido da INCM, acerca de acto enviado para publicação acerca de nomeação de dirigentes intermédios deste instituto, solicitando que nos informem com a celeridade possível o que houver por inconveniente".

"O que é que há a esconder?"

O secretário-geral do PSD, Miguel Relvas, exigiu que o primeiro-ministro, José Sócrates, explique "porque é que quer ocultar a publicitação de nomeações" pela Imprensa Nacional Casa da Moeda (INCM) até às eleições legislativas.

"A publicitação é uma divulgação, não é a publicitação que faz a nomeação" e "se as nomeações estão feitas, são efectivas", então devem de ser publicadas em Diário da República, por uma questão "de transparência", defendeu.

A este propósito, o secretário-geral do PSD apontou contradições entre o primeiro-ministro, que "disse que nenhuma nomeação se tinha efectivado", e o secretário de Estado da Presidência, João Tiago Silveira, que "já desmentiu o engenheiro José Sócrates dizendo que, à partida, existiam seis nomeações".

Segundo Miguel Relvas, "para além da existência de nomeações, existe uma vontade clara e objectiva de ocultar essas nomeações - esta é a grande questão - e o engenheiro José Sócrates tem de publicamente dizer aos portugueses porque quer ocultar a publicitação desses concursos".

fonte:http://www.jn.pt

publicado por adm às 22:28

Tudo sobre as Eleições Legislativas 2011
pesquisar
 
Pesquisa personalizada
links
Web Stats