Eleições Legislativas 2011

Maio 21 2011

Atacar sem tréguas a Autoridade da Concorrência e deplorar o que se passa nos sectores dos combustíveis e da energia. Essa foi a tónica de uma visita-relâmpago de Paulo Portas a Chaves, este sábado, justificada por declarações de um responsável do FMI e pela proximidade de Espanha, onde fica bem mais em conta atestar o depósito do carro.

"Vergonha" é o termo usado pelo líder do CDS-PP para qualificar o que se passa no sector dos combustíveis, em que considera haver uma política de protecção de uma empresa específica, a Galp, tal como no sector da electricidade é criticável, na óptica do centrista, a existência de um "monopólio público privado, EDP e REN" que torna demasiado caro um bem "essencial para as famílias e para as empresas".

Paulo Portas, que falava à margem de uma visita à delegação da Associação Portuguesa dos Veteranos de Guerra, tinha ouvido um responsável do FMI dizer que um dos males da economia portuguesa é a falta de concorrência, pelo que manifestou concordância nesse aspecto (tal como assegurou discordar de outras visões do FMI), mas diz que o actual modelo de regulação terá de ser radicalmente reformulado.

"Esta Autoridade da Concorrência, não!", bradou o presidente do CDS, que promete, tendo poder para tal, promover que seja modificada, na Constituição, a forma de nomeação desta entidade reguladora, cujo estatuto jurídico terá também de ser mudado, por forma a promover a concorrência como factor de competitividade que beneficie os consumidores, e não como um sistema que alega ser proteccionista de interesses.

Na passagem por Chaves, depois de ter protagonizado uma arruada improvisada, fora do programa original, Portas gastou pouco tempo com os veteranos, embora tenha saído da visita com o ego inchado, por lhe dizerem que ele tinha sido o melhor ministro da Defesa, pretexto para ele manifestar orgulho por algumas das opções políticas que tomou, designadamente a respeito dos prisioneiros de guerra da Índia.

fonte:http://www.jn.pt/

publicado por adm às 23:12
Tags:

Tudo sobre as Eleições Legislativas 2011
pesquisar
 
Pesquisa personalizada
links
Web Stats