Eleições Legislativas 2011

Maio 18 2011

O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, afirmou nesta quarta-feira que a chanceler alemã, Angela Merkel, se esqueceu de comparar também os salários dos trabalhadores alemães e portugueses, tal como fez em relação a férias e idade de reforma.

«[A chanceler alemã] falou de férias, falou da idade de reforma, mas não falou dos salários. Como é sabido os trabalhadores alemães ganham quatro ou a cinco vezes mais do que os trabalhadores portugueses, mas essa parte nunca é referida», disse o líder comunista.

Jerónimo de Sousa comentava as declarações proferidas terça-feira pela chanceler alemã, Angela Merkel, que exigiu a unificação da idade da reforma e dos períodos de férias na União Europeia, enquanto criticava os sistemas vigentes na Grécia, Espanha e Portugal.

Para Jerónimo de Sousa, as declarações de Angela Merkel enquadram-se numa estratégia da direita europeia para reduzir os direitos sociais, sem ter em conta que os trabalhadores portugueses são dos mais mal pagos no seio da União Europeia.

«O que nós verificamos é que esta direita nacional europeia transforma os direitos sociais num mal a abater, nunca, mas nunca, olhando para um País que tem dos salários mais baixos da União Europeia», frisou o dirigente comunista.

«Essa parte é proibida e silenciada pela senhor Merkel, porque ela não quer que os trabalhadores portugueses comparem (…) os salários», concluiu Jerónimo de Sousa.

fonte:Lusa/SOL

publicado por adm às 22:42

Tudo sobre as Eleições Legislativas 2011
pesquisar
 
Pesquisa personalizada
links
Web Stats