Eleições Legislativas 2011

Maio 17 2011

Líder social-democrata sobe a fasquia e diz que sociais-democratas têm que vencer. Louçã insiste na renegociação da dívida e acusa PSD de também ser responsável por “engordar” o Estado.

 

Pedro Passos Coelho aproveitou o frente-a-frente com Francisco Louçã na TVI para subir a parada e para dizer que o seu partido, o PSD, “tem a obrigação de ganhar estas eleições”. Sem pedir a maioria absoluta que pediu noutras ocasiões. 

Num debate em que tanto o líder dos sociais-democratas e o coordenador do Bloco de Esquerda trocaram acusações de radicalismo, Passos disse que Portugal “precisa de se livrar de um Governo incompetente e irresponsável”, de “virar uma página negra”.

O dirigente bloquista acusou Passos Coelho de ter assinado “de cruz” o acordo do Governo com a troika da UE/BCE/FMI, sem saber quanto era a taxa de juro, e fez a defesa da renegociação da dúvida. “Não podemos pagar a dívida fazendo uma dívida ainda maior”. 

Aí, perante a posição do líder social-democrata de admitir renegociar a taxa de juro, Francisco Louçã assinalou a mudança. “Então está a dar-me razão”, reclamou Louçã, para dizer que “renegociar a dívida é a força que a democracia pode ter”. 

O líder bloquista acusou ainda o PSD de ser um dos responsáveis por “engordar” o Estado, dando como exemplo da Madeira, governada pelo social-democrata Alberto João Jardim. E lembrou o passivo de 50 milhões de euros do Jornal da Madeira, detido a 98,98 por cento pelo Governo Regional.

fonte:http://www.publico.pt/P

publicado por adm às 22:49

Tudo sobre as Eleições Legislativas 2011
pesquisar
 
Pesquisa personalizada
links
Web Stats