Eleições Legislativas 2011

Maio 15 2011

Há cerca de 15 anos arredado da vida política, o antigo presidente do PSD Fernando Nogueira surgiu neste domingo numa acção de campanha com Pedro Passos Coelho, defendendo que, se fôr inevitável uma coligação com o CDS, Paulo Portas terá que fazer alguns ajustes, nomeadamente ser “mais sensato, menos sarcástico e ter um ego mais reduzido”.

 

Fernando Nogueira apelou primeiro ao voto no PSD. “Quem está indeciso entre o PSD e o CDS não se pode inclinar para o CDS”. Nogueira defendeu que é melhor apostar “no que deu provas no passado. Já houve um governo PS-CDS. Durou sete meses. Não é altura para o país cair em experimentalismos. Temos que apostar no que deu provas no passado”. 

Se é verdade que Passos Coelho já abriu portas a uma possível coligação com o CDS, Nogueira reiterou que a coligação entre os dois partidos da direita pode funcionar, “desde que o doutor Paulo Portas tenha um pouco mais de modéstia e quando se olha ao espelho não esteja a ver o primeiro-ministro que só ele é que vê naquele espelho, mais ninguém vê”. Nogueira disse em Sintra ter detectado em Paulo Portas o que chamou de “tiques socráticos”. 

Quanto àqueles que devem ser os objectivos do próximo governo, defendeu que “tem que cumprir o acordo da troika, reduzir mais o Estado do que o está previsto no acordo e afirmar o crescimento da economia”, para acrescentar que “Passos Coelho tem feito jus a estes princípios”.

Quanto a dúvidas sobre a sua aparição em público, depois de tantos anos de afastamento, veio garantir aos jornalistas que não lhe foi oferecido qualquer lugar. “Estou aqui por uma questão de consciência, não penso voltar à política e ainda menos – podem escrever isto – não aceitarei qualquer lugar de nomeação governamental”. Nogueira é há 15 anos quadro superior do Banco Comercial Português.

fonte:http://www.publico.pt/

publicado por adm às 23:02

Tudo sobre as Eleições Legislativas 2011
pesquisar
 
Pesquisa personalizada
links
Web Stats