Eleições Legislativas 2011

Maio 11 2011

O PS acusou, esta quarta-feira, o PSD de tentar encobrir que irá aumentar "significativamente" os impostos, acabando com a taxa intermédia de IVA e passando a aplicar a estes produtos a taxa de 23%.

A posição foi transmitida pelo porta-voz socialista, Fernando Medina, em conferência de imprensa na sede do partido, em Lisboa, depois de na terça-feira à noite o presidente do PSD, Pedro Passos Coelho, ter negado que os sociais-democratas preparem, se forem Governo, o fim da taxa intermédia do IVA, de 13%, passando a aplicar a estes produtos a taxa de 23%.

Na conferência de imprensa, Fernando Medina citou várias posições assumidas, desde segunda-feira até hoje, pelo ex-ministro das Finanças, Eduardo Catroga, também coordenador do programa eleitoral do PSD, em que a possibilidade do fim da taxa intermédia é admitida.

"Três dias depois da apresentação do programa eleitoral do PSD torna-se claro para todos aquilo que foi uma tentativa - feita até com insulto aos adversários políticos - de esconder um elemento absolutamente essencial desse programa: O significativo aumento de impostos, para além daquilo que consta no programa da 'troika'", acusou o porta-voz do PS.

Segundo Fernando Medina, a ideia do PSD de acabar com a taxa intermédia do IVA "colocará problemas sérios a um sector essencial da nossa competitividade externa, que o do turismo por via da restauração".

"É fácil fazer propostas simpáticas aparentemente mágicas de resolução dos problemas, mas muito mais difícil é falar verdade, com clareza, sobre como essas propostas se executam. É tempo de o PSD parar o disfarce, a ilusão e falar verdade sobre o que consta no seu programa eleitoral, que é um significativo aumento de impostos para além daquilo que está acordado" com as instituições internacionais, declarou o membro do Secretariado Nacional do PS.

fonte:http://www.jn.pt/

publicado por adm às 23:30

Tudo sobre as Eleições Legislativas 2011
pesquisar
 
Pesquisa personalizada
links
Web Stats