Eleições Legislativas 2011

Maio 10 2011

O convite já foi feito por Passos Coelho e foi aceite. Com o PSD, Eduardo Catroga volta a ser, outra vez, ministro das Finanças.

A notícia é hoje avançada pelo jornal "i" que diz que Pedro Passos Coelho convidou o antigo ministro das Finanças de Cavaco Silva para assumir novamente a pasta e Eduardo Catroga já garantiu ao líder do partido que, se os sociais-democratas vencerem as próximas eleições, está disponível para fazer parte de um futuro governo.

O nome não é uma total surpresa, depois de Eduardo Catroga ter sido o escolhido pela direcção laranja para negociar a aprovação do Orçamento do Estado para 2011 com o ministro das Finanças Teixeira dos Santos e ter sido o rosto da comitiva laranja nas reuniões com a troika do Fundo Monetário Internacional (FMI), Banco Central Europeu (BCE) e União Europeia (UE). A coordenação do programa eleitoral do PSD, apresentado este domingo, foi ainda da responsabilidade de Catroga. Porém, quer a direcção do partido quer o economista têm mantido o tabu em relação ao papel que Catroga terá depois das eleições. Quando questionado sobre a possibilidade de vir a integrar um futuro governo, o antigo ministro das Finanças de Cavaco Silva explica que não comenta "especulações", uma postura um pouco menos relutante depois de ter garantido que não queria voltar a ter um cargo no executivo.

Na São Caetano, a lógica parece ser "em equipa que ganha não se mexe", sendo muito provável que o economista Carlos Moedas, o braço-direito de Catroga na coordenação eleitoral do programa do partido, faça parte da equipa do Ministério das Finanças.

O nome já começa a ser apontado publicamente como uma boa solução. O antigo presidente do partido Marques Mendes, no programa que mantém na TVI 24, considerou que Eduardo Catroga era a escolha ideal para a pasta das Finanças. Marcelo Rebelo de Sousa, ainda em Janeiro, também viu em Catroga "o brilho no olhar de quem quer ser ministro de Passos Coelho", tendo apelado ao líder do partido para que fizesse o convite formal. O antigo ministro é ainda muito bem aceite dentro da ala cavaquista do PSD.

fonte:http://economico.sapo.pt/

publicado por adm às 13:51

Tudo sobre as Eleições Legislativas 2011
pesquisar
 
Pesquisa personalizada
links
Web Stats